06:41

Lola a quem amo tanto...

Postado por Cláudia Pereira |


Ela pula, ela corre, ela avança, ela nunca recua, ela come & dorme, ela dorme & come, e acorda & come de novo, reclama da ausência, chora em solidão, e de repente...volta a miar porque tá feliz, porque cheguei e dei carinho, ou então, reclama que a comida é pouca, falta água, e pede o ar condicionado.
Ela é lola, a gata que peguei numa terça-fria pra criar. A felina estava num pet shop, com a cara desolada na jaulinha espremida. Foi amor à primeira vista sim. Tive medo de me apegar, medo de sofrer de novo, medo de amar. Mesmo assim, a levei pra casa porque tive o pressentimento de que seria feliz. E fui, e sou!
Eu a amo, Ela me ama. Somos duas numa só. Somos amigas, companheiras, mãe & filha. Dona do que? Dela? Jamais. Todos os dias eu sei que sou a submissa, a apaixonada que se rende sempre aos seus encantos. Assim....me confesso capturada nesse olhar verde de quem me seduz e retém.

2 comentários:

Valéria Guerra disse...

LINDO DEMAIS!!!! E o melhor de tudo é saber que essa gata aí jamais partirá teu coração... :-)

Cláudia Pereira disse...

jamais..nunca..será sempre somente minha!

Postar um comentário

Subscribe